Indique este site        
 

BOLETIM

Saiba as novidades do site por e-mail e acesse arquivos exclusivos.

E-mail:

 

MEMORIZAÇÃO

Memorizando pequenas coisas

Use a imaginação para lembrar endereços, compras e outras coisinhas

Depoimentos

"Gravo com muita facilidade imagens e nomes de pessoas, mas normalmente eu esqueço algumas coisas e não consigo gravar por muito tempo certas informações, como por exemplo alguns assuntos tratados no serviço.  Uso a técnica mostrada na matéria do site: procuro imaginar as ações ou o que vai acontecer, tem funcionado. Parabéns pelo site."

Edson Fernandes Marques da Silva

Ger. Recursos de Desenvolvimento e Soluções

Às vezes tenho dificuldade em memorizar temporariamente algumas pequenas coisas, como endereços e recados. Achei uma solução eficaz para isso, uma alternativa ao papel: ao invés de tentar memorizar, imagino o que vai acontecer. Por exemplo, se atendo ao telefone e devo informar para Maria o nome da pessoa que ligou e o seu ramal, o que vai acontecer é eu dizendo para Maria: "Maria, José pediu para você ligar pra ele, o ramal é o 1763". Imagino exatamente isto.

Isto funcionou também para endereços, no caso uma quadra, um conjunto e um número de casa, típico de Brasília. Imaginei-me dirigindo e virando ao ver a placa da quadra, virando na entrada do conjunto e localizando a casa. No caso de um local que não conhecia, imaginei vários tipos possíveis de placas, tendo em comum o número em questão. Acredito que em Brasília essa aplicação seja mais fácil devido aos padrões dos endereços e à boa sinalização, mas acho que pode ser útil também em outras cidades.

Houve ainda outros tipos de situação. Para lembrar de comprar algo depois do expediente, imaginei que estava entrando na padaria, por exemplo, e pegando cada item. Para lembrar uma senha de telefone, imaginei-me discando a dita cuja. Se funcionar ou não para você essa estratégia, escreva para nós e compartilhe as suas Possibilidades.

Virgílio Vasconcelos Vilela

Veja também:

Suas Capacidades: Visualização 

Energização: Como superar limites presumidos

Indique esta página para um amigo

 

 

 

Copyright 2002- Virgílio Vasconcelos Vilela

Permitida a reprodução desde que citados o autor e a fonte (obséquio dar conhecimento)