Indique este site        
 

BOLETIM

Saiba as novidades do site por e-mail e acesse arquivos exclusivos.

E-mail:

 

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

O futuro se abriu em possibilidades

Como ele escapou da "síndrome do futuro único"

Eu estava em um estado que posso descrever como "depressivo leve", que já ocorrera antes e em geral de curta duração. Parecia-me que era algo com a equipe que eu liderava, tinha a impressão de que não tinha ficado um clima bom no fim do dia. 

Resolvi então usar a "câmera mental": olhar para dentro e ver que eu podia estar imaginando para conseguir ficar naquele estado. O que vi esclareceu tudo: a causa era que eu estava projetando uma só linha de conseqüências desagradáveis da situação, como se já estivesse tudo determinado, e reagindo a isto. Para sintetizar, estava com o que costumo chamar de "síndrome da projeção de futuro único". 

Eu já tinha tido experiências  de mudar rapidamente de estado após a conscientização do processo mental predominante, e isto se repetiu. Tive alívio imediato, e foi como se minha mente se libertasse dessa condenação de viver algo já definido. Comecei a ver outras possibilidades, como uma árvore, percebendo de uma forma mais profunda os vários futuros possíveis e como cada decisão, em cada momento, iria determinar por quais deles eu passaria, quais deles eu iria viver. Foi muito legal.

Virgílio Vasconcelos Vilela

Veja também:

Suas capacidades: Projeção de futuro

Nesta seção: Depressão - doença ou capacidade?

 

Indique esta página para um amigo

 

 

 

Copyright 2002- Virgílio Vasconcelos Vilela

Permitida a reprodução desde que citados o autor e a fonte (obséquio dar conhecimento)