Indique este site        
 

BOLETIM

Saiba as novidades do site por e-mail e acesse arquivos exclusivos.

E-mail:

 

OBJETIVOS & DECISÃO

Direcionando-se com perguntas

Uma estratégia geral para busca de soluções e aprofundamento

O que você comeu no café da manhã? Se você quiser responder, terá que direcionar sua atenção para o passado por um momento, para buscar as lembranças necessárias para a resposta. Já se eu perguntar "Qual sua experiência mais prazerosa no último mês?", você terá que fazer uma "varredura" de experiências para conseguir responder. Portanto, uma forma muito fácil e rápida de provocar e direcionar a mente é fazendo perguntas.

Diante de um objetivo, você pode disparar uma série de perguntas para aprofundar-se no tema, nas estratégias e outros aspectos: que recursos estão disponíveis? Quais posso obter? Como vou saber se atingi o objetivo? Quem pode me apoiar? Que estratégias posso usar? Quais as vantagens e desvantagens, riscos, custos e benefícios de cada uma? Para cada risco, como posso prevenir que ocorra? Se ocorrer, o que farei? E assim vai.

Como os antigos oráculos, perguntas vagas recebem respostas vagas, enquanto que perguntas mais específicas provocarão melhores respostas.  As perguntas mais efetivas serão as que provocam respostas comportamentais, isto é, algo que possa ser feito. Note a diferença entre as respostas às perguntas abaixo:

O que posso fazer para relaxar? 

Como posso respirar de forma a relaxar?

Que estratégia da seção Meditação & Relaxamento posso executar nos próximos 5 minutos?

Note também a diferença entre fazer perguntas objetivas ou interpretar a situação:

Que problemão este!

Droga, que foi que eu fiz para entrar nesta!?...

Que limonada posso fazer com este limão? (combinando com uma metáfora)

O que posso aprender com esta experiência?

O que vou fazer para sair fortalecido desta situação?

Como posso lidar com esta situação de forma a me sentir agradecido depois por ela ter ocorrido?

E se alguma pergunta não provocar soluções, bem, você sempre poderá buscar outra melhor. Sem falar nas meta-perguntas (perguntas sobre perguntas), do tipo:

Qual será a melhor pergunta a ser feita agora?

É, parece que estão sobrando Possibilidades!

Virgílio Vasconcelos Vilela

Veja também:

Nesta seção: O poder de se direcionar

Indique esta página para um amigo

 

 

 

Copyright 2002- Virgílio Vasconcelos Vilela

Permitida a reprodução desde que citados o autor e a fonte (obséquio dar conhecimento)